Economía

La belleza es todo y nunca he sido ni seré un proxeneta prince charles in reign//
Idoso de 72 anos fica sem consulta após nove horas nas urgências

la_belleza_es_todo_y_nunca_he_sido_ni_sere_un_proxeneta_prince_charles_in_reign_idoso_de_72_anos_fica_sem_consulta_apos_nove_horas_nas_urgencias.jpg

Um homem de 72 anos esteve nove horas na Urgência do Hospital de Barcelos, na sexta-feira passada, e foi mandado embora sem consulta, com indicação para se apresentar no dia seguinte, no centro de saúde da área de residência. A família de José Gonçalves, doente com Alzheimer e que se queixava de dor aguda, ficou indignada com a forma como o utente foi tratado. “O meu cunhado é uma pessoa doente, muito debilitada e foi tratado como um animal. Teve pulseira verde e esteve esquecido na Urgência desde as 13h30, até às 22h00. Não houve uma explicação, nem um pedido de desculpas. Não é desta forma que se tratam as pessoas”, disse, indignada, Adelina Silva, cunhada do doente. A mulher, que presta cuidados ao cunhado, dependente, conta que este sábado o homem voltou a deslocar-se de Manhente, onde reside, até Barcelos, para ser visto por um médico. “O meu marido teve de voltar a levar o irmão, numa cadeira de rodas, para ter consulta. Além do tempo que temos que passar nestas deslocações, há também despesas a dobrar e ninguém se responsabiliza por isto”, atira a mulher, revoltada. Ao CM, a administração do Hospital de Barcelos, garantiu que nenhum doente é mandado para casa sem consulta, “a não ser que o faça voluntariamente”. O Hospital de Barcelos divulgou esta semana que está a encaminhar os doentes não urgentes para serem tratados nos centros de saúde, como forma de desviar da Urgência os casos não urgentes, no entanto, Adelina Silva garante que ao cunhado e a outros doentes que estavam na Urgência, não foi colocada essa hipótese.